terça-feira, novembro 14, 2006

Antítese

Juliano Carlos de Lima, vinte e três anos.
Meu primo, morava no Paraná. Cresci com ele sabe?
Ele era tudo aquilo que eu queria ser quando era mais novo. Tudo aquilo que minha mãe queria que eu fosse. Sério, responsável, elegante, gentil, bem humorado, popular, de bem com a vida, divertido, bonito. Lembro que todas as garotas da cidadezinha queriam ficar com ele. Bons tempos...
Tinha um bom emprego e um futuro promissor. Namorava com uma garota, a Cristiane de vinte e dois anos.
Ambos eram noivos, e se casariam em qualquer dia de dezembro. Eu provavelmente não iria no casamento deles. Não porque eu não gostava do Juliano, pelo contrário. Eu amava aquele moleque. Crescemos juntos. Quantos conselhos ele já não me deu? Quantas broncas?
Ele parecia um velho. "Raffa, você tem que se endireitar...", "Raffa você tem que se ajeitar..."
Eu provavelmente não iria porque estaria trabalhando, e ele mora no Paraná, eu em Sampa. Nada, nada, são oito horas de viagem. Isso se você não tiver vontade nem de ir no banheiro mijar.
Então veio a notícia...
O Juliano, o cara que era tudo o que eu não era, o cara que eu admirava, meu primo, minha antítese, havia falecido domingo dia doze de novembro de dois mil e seis.
Ele e sua noiva em um acidente de carro. Morreram, sem mais nem menos.
Eu ainda estou perdido. Porra... eu cresci com ele...
Caralho. Meu primo... sangue do meu sangue.
Saímos de casa uma hora da tarde do domingo. Chegamos lá nove horas no velório... Velório... ele e a noiva dele, juntos. Um do lado do outro. É foda... A mãe dele desesperada... inconsolável. Nada no mundo ajuda nessas horas. Eu acho.
Eu não iria no casamento mas fui para o enterro deles. Para o enterro. Caralho, estou chorando de novo... que porra de primo eu sou?
Nessas horas, eu juro, ser ateu não ajuda. A mim a palavra não consola.
A mim, só resta o ódio...

8 comentários:

... disse...

é
nao haver consequencias é algo mt bom e quase impossivel...
nao vou falar nd sobre seu post...
pq dizer q tudo vai ficer bem pra mim só piora as coisas...
cada um tem o seu tempo...
seu tempo de lidar com isso tb vira....

Rod! disse...

Bem,
Obrigado pelo coment, nem sei com tu foi par lá mas... Na proxima atualizacao vou linkar o PUB66. Estou voltando agora, limpei o blog e comecei tudo d novo precisava mudar, as vezes é preciso.

Desculpe, mas força ai cara, Muita força pois só sendo ofrte pra suportar essas dores.

E,

Um dose dupla de uisque, Bem duas, acho q v me acompanha neh?

Abraços

Patrícia Georg disse...

Olá..bem oq eu posso te dizer? obrigada pela visita.. e pelas suas palavras.. as vezes pensamos e falamos coisas sem sentido.. mas q naquele momento fazem algum sentido pra nós.. volte sempre a me visitar.. eu voltarei aqui mais vezes tb.. fica bem.. a nossa vida é assim... isso só me faz pensar no qto temos que aproveitar o agora.. com aquilo que realmente importa pra nós.. bjos

Natália disse...

Meus pêsames, Raffa. Por mais que não te conheça, acho que é tudo o que tenho a dizer.
Se cuida.

Biazinha disse...

voltei... passa lah em casa! ;)
beijos

paty georg disse...

Vc também.. se cuida.. e aparece pra gente conversar! bjos

Autoria do Feminino disse...

Foi um acidente, ninguem poderia prever. Chore o quanto quiser, mas lembre-se que as lembranças afetuosas nos auxiliam a manter a memória viva. Lembre-se dos bons momentos.Bjkas e bom fim de semana!

Lucy disse...

Tenho uma prima desse jeito!!! ela é td q eu naum sou e queria ser!! ela é mais bonita, ela faz dança, joga basquete, é CDF!! Ai ai...mas é a vida...aconteçe nas melhores familia...
bjs