quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Ideologia de cú é rola

O estado me chutou. Estou desempregado por poucos momentos e descobri que não sou tão vagabundo como sempre gostei de pensar. Adoro meu trabalho. Adoro o que faço.
Mas o estado distribuiu minhas aulas para outros, e quer saber? Que se foda.
Que se foda a porra do estado, e a porra dos seus funcionários. Eu ficaria realmente feliz em ir ajudar a molecada das escolas públicas com o que sei, mas não rolou esse ano, e agora decidi que não volto mais para uma escola do estado tão cedo. Eu não saberia o que faria se eu já estivesse casado com minha guria e chegasse em casa e falasse para ela com a cara mais lavada do mundo: "Estou desempregado. Fodeu."
Fodeu? Sim, eu sei o que vocês estão pensando: "Antes ele do que eu."
E tem mais! Se eu voltar, não é para ajudar, é para encher meu rabo de dinheiro. Ideologia não paga contas. Ideologia não coloca comida em cima da mesa. Ideologia não paga conta.
Dinheiro paga.
É fácil ser socialista com o papai trabalhando na unicamp, na usp. É fácil dizer que não curte dinheiro quando tem quem o coloca as verdinhas em cima da mesa para você vestir as roupas da moda underground, comprar os livretos porcos de um bando de gente chata que todo mundo acha cool, e pagar a net para baixar músicas [porque todo socialista e comunista que se preze não compraria cd pois isso ajudaria a indústria fonográfica que representa o Império Norte Americano] de outro tanto de banda esquisita que ninguém conhece mas que quando você diz que escuta você se passa pelo mais legal da festa.
Eu adoro dinheiro, e o quero de montão.
E de mais a mais, Marx de cú é rola.

2 comentários:

Magui disse...

Você vai ver, vai aparecer coisa muito melhor.Em uma coisa vc tem razão, ensine o que vc sabe mas não se entregue demais.Por experiência própria eu sei que a humanidade anda devagar e vive muito bem sem nós.Ensinar àá burguesia é bom porque vc pode influenciar quem vai mandnar no país perdedor não reconhece nada ou sequer entende o que vc quer dizer.A vida é uma só e precisamos dividir nossas ânsias sem deixar de ser feliz.Eu me arrependo de ter particiapdo de grupos de movimento popular e até de ter ajudado a mudar aqui ou ali.Não valeu a pena.

Maria disse...

meu amigo tempos melhores virão,mas ideais cmo tu dizes não enchem barriga...forca!e um abraco apertado :)